Nosso Grupo de Trabalho de Tecnologia (GTTA) acaba de completar um ano. Foi o primeiro a ser criado dentro da nossa estratégia de encontrar  apoio e expertise na busca de soluções para o dia a dia do agente de viagens.

O grupo foi formado com 20 integrantes e hoje temos 24, entre representes de companhias aéreas, fornecedores de soluções e inovações em tecnologia, e empresas especializadas em sistemas de distribuição por conexão direta. Uma mão de obra valiosa que desde então tem trabalhado voluntariamente para a ABAV e suas agências de viagens associadas.

Na reunião da semana passada eles foram divididos em quatro categorias – online booking tools (OBTs), front offices, GDSs, companhias aéreas e back offices – e assim trabalharão com a missão de destrinchar a Resolução 400 da Anac, e identificar o que há de oportunidades e possíveis ameaças, e principalmente que impacto elas terão sobre a atividade do agenciamento de viagens.

Essa divisão foi necessária, pois percebemos que cada segmento envolvido tem uma visão sobre o assunto. Nessa configuração, os subgrupos trabalharão na busca de respostas para três questões  básicas: 1) O imperativo é que a forma de comprar viagens mudou e continuará mudando. Como mensurar o impacto destas rápidas mudanças?; 2) Como implicarão nas políticas de viagens das empresas e nas vendas das agências corporativas?; 3)  Como será incorporada a venda dos serviços adicionais nas tecnologias?

Vêm aí as branded fares (famílias de tarifas) e é importante que todas as companhias aéreas disponibilizem  suas ofertas em tempo real, e em todos os canais simultaneamente – OBTS, OTAs, GDSs, e portais próprios – para que esta nova modalidade não confunda o mercado inteiro.

Estamos empolgados com os conteúdos que muito em breve vamos poder compartilhar com nossos associados, como resultado dessa força tarefa. O primeiro deles, com a compilação das apresentações do GTTA na Vila do Saber do ano passado, está em fase final de produção.

Edmar Bull
Presidente da ABAV Nacional
em Espaço ABAV/Blogosfera Panrotas