O objetivo da medicina do viajante é a preparação da pessoa para que ela possa viajar, a trabalho ou a passeio, com o menor risco possível de adoecer.

Além da atenção às doenças infecciosas, analisa eventuais doenças pré-existentes e orienta quanto às medidas específicas que possam ser necessárias, aborda outros riscos de adoecimento relacionados ao transporte aéreo, altitude, mergulho, extremos de temperatura e outros e oferece acompanhamento de eventuais doenças que possam se manifestar no retorno da viagem, mas que com ela se relacionem.

Os riscos à saúde do viajante podem variar muito de acordo com cada país ou mesmo cada região de um mesmo país. As condições sócio-econômicas e sanitárias, climáticas, geográficas e de infra-estrutura podem ser muito diferentes mesmo dentro de uma mesma região geográfica. Os programas de saúde de cada país também interferem nos riscos relacionados às doenças infecciosas, de acordo com estratégias de vacinação e com as coberturas vacinais da população, bem como a disponibilidade de serviços de saúde e medicamentos, disponibilidade de água potável, violência urbana e guerras.

Em caso de viagens internacionais, além das medidas gerais para qualquer viagem, o viajante precisa informar-se sobre as leis, a cultura e os hábitos dos países para os quais se destina; se existe algum alerta de segurança; se há relato de surto de doenças e quais são as características epidemiológicas locais; se há recomendação ou exigência de alguma vacina específica ou profilaxia medicamentosa.

A preparação para uma viagem é um bom momento para colocar em dia o calendário de vacinação.

DOENÇAS INFECCIOSAS DE RISCO PARA O VIAJANTE

• Sarampo, varicela, rubéola e outras doenças exantemáticas
• Febre amarela
• Hepatite A
• Hepatite B
• Febre tifóide
• Raiva
• Dengue
• Malária
• Diarréia do viajante e cólera
• Hepatite C
• HIV
• Encefalite Japonesa e outras encefalites
• Doença Meningocócica
• Poliomielite
• Febres Hemorrágicas
• Parasitoses intestinais

O risco para estas doenças varia para cada país e dentro de um mesmo país (inclusive no Brasil), de acordo com as características epidemiológicas locais. Para prevenção de algumas destas doenças, existem vacinas disponíveis. 

Mas algumas dicas servem para qualquer local.

Dez atitudes para tomar antes de viajar: 

1. Faça um seguro de viagem.
2. Consulte um médico com experiência em saúde do viajante.
3. Informe-se a respeito da estrutura de saúde no local para onde se dirige.
4. Informe-se a respeito da necessidade de apresentação de formulários ou receituários médicos específicos e a respeito da exigência de comprovação de alguma vacinação.
5. Prepare-se para saber como agir em caso de acidentes e ferimentos, insolação, febre, diarréia.
6. Aprenda como evitar picadas de insetos e as doenças transmitidas por elas, como dengue, malária, febre amarela, leishmaniose, filariose.
7. Oriente-se a respeito das precauções com o consumo de água e alimentos contaminados e as doenças decorrentes disso, como hepatite A, cólera, febre tifóide, parasitoses intestinais.
8. Coloque em dia seu calendário de vacinação
9. Vacine-se com antecedência com as vacinas especificamente recomendadas ou exigidas de acordo com suas localidades de destino.
10.  Leve com você, em sua bagagem, os remédios que você usa de rotina, medicações de urgência (“Kit SOS”) e aquelas prescritas pelo seu médico, preservativos, protetor solar, material básico para curativo, repelentes e mosquiteiros.

CBMEVi - Centro Brasileiro de Medicina do Viajante é o primeiro serviço privado de medicina do viajante no Rio de Janeiro e foi criado para ser referência nesta área da medicina. Oferece consultas, vacinação e produtos específicos para a proteção do viajante.

O CBMEVi fica em Copacabana, no Rio de Janeiro, na Rua Barata Ribeiro 370 – sobrelojas 203 e 204. Tel/ Fax.: 21 2256-3843. Email: medico@cbmevi.com.br.